Café #SímbolodaAmizade, o bom é compartilhar!

PARTICIPE

Compartilhe uma história que você participou ou ouviu em um momento de café

Envie para sabordahistoria@gmail.com

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Maringá Histórica: Duplicação da Avenida Colombo - Década de 1960

Maringá Histórica: Duplicação da Avenida Colombo - Década de 1960: A imagem mostra a Avenida Colombo durante o período final de sua duplicação. A obra de melhoria na Rodovia do Café - que cruza a cidade, foi...

Rodovia do Café

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Rodovia do Café é um percurso rodoviário no estado do Paraná que liga o noroeste do estado com o litoral. Recebeu esse nome por ter sido o principal tronco de escoamento da safra de café para exportação, quando essa era a mais importante cultura agrícola do estado. Pode-se afirmar que a Rodovia do Café é o percurso que liga a cidade de Apucarana com a cidade litorânea de Paranaguá. Entre Apucarana e Curitiba, passando por Ponta Grossa, a rodovia é administrada pela concessionária CCR RodoNorte.

Modernamente, a Rodovia do Café está associada à parte da BR-376 que faz o trajeto entre Curitiba e o noroeste do Paraná, enquanto o trecho da BR-277 que liga Curitiba ao litoral do estado é normalmente designado "Estrada para Paranaguá" ou "Estrada das Praias".

Historicamente, no entanto, seria correto afirmar que a Rodovia do Café é formada pelos seguintes segmentos rodoviários, que ligam Apucarana a Paranaguá:

A continuação da BR-376 que segue de Apucarana até a cidade de Dourados, no centro-sul do Mato Grosso do Sul, pode ser considerada parte integrante da Rodovia do Café. Esse percurso passa por importantes cidades paranaenses, como Mandaguari, Marialva, Sarandi, Maringá, Nova Esperança e Paranavaí, chegando às cidades menores de Nova Londrina e Diamante do Norte, próximas à fronteira com o Mato Grosso do Sul.


Nenhum comentário:

Postar um comentário